Fado Laranjeira


Inauguração de exposição Individual de pintura e Noite de fado.
Commune de Schuttrange - Luxembourg
Centre Culturel «An der Dallt» Munsbach.
Grata pela amizade.
Beijinhos

Fado - Meu limão de amargura


In...quietude do sentir
Inauguração de exposição Individual de pintura e Noite de fado.

Commune de Schuttrange - Luxembourg
Centre Culturel «An der Dallt» Munsbach.
Beijinhos

Insustentável leveza do ser...

Acrílico s/tela/Técnica mista
100x60cm

Convite - Exposição individual - Luxemburgo







Queridos familiares, amigos, amigas e seguidores, 
Aqui, vos deixo a divulgação do Evento. 
Muitíssimo grata a quem tanto se esforçou para transformar o "sonho" em realidade, se Deus assim o permitir.
Beijinho a todos(as)

Eu e o Amigo fadista Sérgio Marques teremos o acompanhamento musical de:
Guitarra portuguesa: Miguel Amaral
Guitarra clássica (viola de fado): André Teixeira   

Tudo, no meio do nada...

Tudo, no meio do nada...
Acrílico s/madeira/ colagens/papel/ papelão/ pó de pedra/rede/ pedrinhas do mar.
100x100cm
Obra a presente na exposição Colectiva de Artes Plásticas "Génesis" Sala Gótica dos Paços do Concelho de Barcelos.
Quero um sonho feito verdade
Não quero
aplausos solidários
Nem palavras 
que transbordam pena
Nem sorrisos forçados,
Nem cântico desesperado.
Não quero crianças sem berço
nem braços apertando o vazio
Não quero campos de terra seca
Nem mãos cheias de nada.
Não quero velho ou novo ao relento.
Nem corações carregados de ódio.
Não quero olhares distântes
Nem lágrimas que sangram.
Não quero tapetes estendidos
feitos de flores sacrificadas
Nem pássaros com asas de papel.
Quero verdade nas pessoas
Sorrisos rasgados,
Risos de criança,
campos fartos,
Corações que sabem amar
e braços abertos prontos a abraçar,
Quero mãos que partem e repartem
E vida nas flores.
Quero pássaros de asas firmes
vôo libre e cantar sereno.
Quero um sonho
feito verdade!


Celina Parente

Algo, sobre o meu trabalho...


Meus amigos e amigas,
Realmente, desta vez fui apanhada de surpresa! Estou muito, muito grata pela atribuição com que fui distinguida.
Sinceramente, emocionada e sem palavras para expressar o meu sentir!
Obrigada à - La Asociación Intercultural London
Obrigada Francisco Arroyo Ceballos pelo carinho e respeito pelo meu trabalho. Bem-haja Abraço
A Associação em causa, é composta por individualidades espanholas e inglesas. Promovem e divulgam a ARTE na suas diversas vertentes, Atribui uma nomeação/reconhecimento a 4 pessoas de diferentes países por ano. Este ano, e de Portugal fui a eleita :) Gracias...

Que me pedes? Sabedoria


«Não sei o que é a Arte. A Arte é uma coisa que nos faz companhia, uma coisa pobre que nos enriquece, embora se saiba que o mistério nunca é iluminado completamente».
                                                                          (Tonino Guerra)
Acrílico s/tela/tecnica mista/90x60cm

Para além do tempo...

Para além do tempo...
Acrílico s/tela/técnica mista/ 130x100cm

Nas mãos o coração feito ternura


Nas mãos o coração feito ternura

Le coeur dans les mains fait de trendresse
Acrílico s/tela, técnica mista 
180x90cm/
colecção particular





Ó mar salgado, quanto do teu sal são lágrimas de Portugal


Excerto de "O cego e a guitarra"
Sou como a praia a que invade
um mar que torna a descer.
Há, nisto tudo a verdade
é só eu ter que morrer.
(Fernando Pessoa)
Acrílico s/tela/técnica mista/moluscos/120x60cm

Com que verbo...

Acrílico s/tela/ técnica mista/papel,aguarela,croché
100x60cm
Para venda

Aguarelas


Aguarela s/papel Montval Canson 185Xgm
42x30cm












Aguarela s/papel Montval Canson 185Xgm
42x30cm

Aguarela s/papel Montval Canson 185Xgm
42x30cm







Aguarela s/papel 300gm
36x48cm







Aguarela

Aguarela s/papel 300g

Inocente silêncio

Acrílico s/tela/técnica mista/100x60cm

Breves instantes

Uma gota de orvalho caiu na madrugada, Instalou-de numa pétala de rosa e, com os primeiros raios de sol, tomou a aparência de um diamante, encantando a todos com o seu brilho e pureza. Uma outra também caiu e, coitada, misturou-se com a terra, sujou-se, enlameou-se e ficou desprezível. Alguns nem a viram e até(quem sabe?) viram e pisaram com os inadvertidos pés humanos, que costumam pisar. Que diferença há entre uma e outra?Não vieram as duas do mesmo céu do mesmo orvalho?
J. S. Nobre

Acrílico s/tela/técnica mista/100x60cm

Secreta viagem

Acrílico s/tela/técnica mista/100x60cm

A quietude de um instante


Aos homens de hoje "nada falta
a não ser o nó de ouro
que mantém unidas todas as coisas
Por isso lhes falta tudo".

Antoine de Saint-Exupéry

Acrílico s/tela/ técnica mista/60x50cm
Suaves murmúrios
Material reciclado: Madeira de carvalho/videira/ tecido/ferro
140x55cm

ColetivARTE 2O15



Meus amigos e minhas amigas, serei um dos artistas.
 Portanto, seria um enorme prazer a Vossa presença neste dia. 
Obrigada
Beijinhos

Com que voz...gritarei liberdade.

Com que voz...gritarei liberdade.

Uma amiga escreveu: Com a voz dos seus gestos...
Tantas foram a ilusões vindas com a liberdade, essa mesma que está a retirar o pão a esperança e confiança a muitos.
A liberdade nasceu, e não encontrou braços protectores para a acolher.

Acrílico s/tela/130x100cm

Sem título


Muito débil é a razão se não chega a entender que há muitas coisas que a ultrapassam.
(Blaise Pascal)

Acrílico s/tela/40x30cm

Oculto e presente


Ainda que, o caminho seja sinuoso, triste e sombrio. O Natal pareça um utopia de sonhadores... Não percamos a esperança .
A todos Vós, desejo um FELIZ NATAL
Abraço amigo

Aguarela s/papel 300g

Senhor, como estás longe, oculto e presente! Oiço apenas o ressoar do teu silêncio que avança para mim e a minha vida apenas toca a franja límpida da tua ausência. 
( Sohpia de Mello Breyner A. )


Do sentir



Trabalho subordinado ao tema - Pessoa com deficiência.

Trabalho a apresentar no dia 03/12/2014 a quando do Colóquio sobre a pessoa com deficiência. AVPACD ASSOCIAÇÃO DEFICIENTES VLC
Trabalho que, contou com a colaboração inicial dos utentes do dito Centro.
Obrigada
Beijinhos

Acrílico s/tela 150x100cm

Sussurros da alma II

Meus amigos e amigas, ainda podem visitar, se assim o desejarem! Termina dia 08/11/2014...
Obrigada
Beijinhos

Inauguração de exposição de pintura - Sentida melodia

Meus amigos e amigas, Como gostaria ser do Vosso agrado, este fado. Um abraço

A opinião do crítico de Arte - Gregorio Vigil-Escalera/N.D.ES.

O que pensa o crítico de Arte; Exmo Sr. Gregorio Vigil-Escalera do meu trabalho.
Grata pela atenção

Gregorio Vigil-Escalera/N.D.ES.
El día 11 de julio se inauguró en la gran sala Malvasía del Ayuntamiento manchego de Pedro Muñoz una exposición de la artista y fadista portuguesa María Gloria Tavares Fernandes. Ante lo injusto de la escasa concurrencia sólo se me ocurre la expresión de nuestro insigne Alcorlo: “el arte es largo, la vida es corta y ¡además! no importa.

El arte aparece cuando hay creación de formas por y para el hombre, y el artista es ese creador de formas (Jacques Thuillier). En el caso de esta autora, su trabajo en acrílico, su mezcla pausada y sentida de pátinas cromáticas en que cada una de ellas hay talladas cicatrices, arrugas, arañazos, erosiones, hilos, tableros de unos seres (fantasmas que se significan como tales y que entran en un juego unitario de necesidad interna y contenido expresivo) que entre nieblas y veladuras tienen un sentido vital y formal, emocional y mitológico y hasta clásico. Son casi todo ojos y rostros, los cuales, en una acción de transferencia, pasan a ser los nuestros y nuestra la angustia por percibirlos más allá del encuentro fugaz.

Evidentemente, no estamos en presencia de esa conjugación de idea, desecho y vacío, tan exitosa actualmente, sino ante una muestra que incorpora una concepción estilística y un significado que aúna un honesto ejercicio plástico y una formulación vivencial muy nítida y de gran peso.
Gregorio Vigil-Escalera - Noticiasdigital.es

Miembro de las Asociaciones Madrileña y Española de Críticos de Arte (AMCA y AECA).

http://www.noticiasdigital.es/index.php/cultura



Murmúrios de saudade

…do teu ventre


É do teu ventre

que nascem

as idades

e as estrelas.

"António Patrício"


Acrílico s/tela/croché/100x60cm


Insondável alento

Insondável alento
Acrílico s/tela/100x60cm

Na fímbria da solitude

Acrílico s/tela/100x100cm/ preço s/consulta
Obra patente na XXVIII Exp.Colectiva da ARVORE - Porto
DE 18 de Julho a 07 de Setembro.

Aguarela

Aguarela s/papel 300g

Suspensa melodia - Santiago de Compostela

Meus amigos(as),
Seria para mim um prazer contar com a Vossa presença.
Inauguração dia 31 de Março pelas 20h.
Grata pela atenção
Abraços e beijos...

Vento norte

Aguarela s/papel 300gm/preço/colecção particular

Há mulheres assim...

"Há mulheres que trazem o mar nos olhos
Não pela cor
Mas pela vastidão da alma
E trazem a poesia nos dedos e nos sorrisos
Ficam para além do tempo...
Como se a maré nunca as levasse
Da praia onde foram felizes

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
pela grandeza da imensidão da alma
pelo infinito modo como abarcam as coisas e os Homens...
Há mulheres que são maré em noites de tardes...
e calma."

Sophia de Mello Breyner Andresen
Acrílico s/tela
60x50cm/colecção particular.

Natividade

Meus amigos(as)
Votos de um Santo e Feliz natal...
Abraço


Aguarela s/papel 180g
Patente até dia 12 de Janeiro de 2014
Meus amigos(as) Não deixem de visitar!
Beijinhos

Súbito aconchego!


Súbito aconchego! (Post-Scriptum XIII)

Vão-se gastando as horas
na penumbra dos sonhos;
Somos o que não queremos
e o que deixamos de ser.
Só a descoberta
d'um olhar amigo,
d'um amor sentido,
nos liberta da tormenta dos dias...
Súbito aconchego!
(José António Patrício)
Aguarela s/papel 300g

Vem, atravessemos juntos

"Deus colocou a eternidade no coração do ser humano" (Qo 3,11)
                                                                             (Qohélet)
Ainda que andemos distraídos, chegará o momento de atravessar para a outra margem.
 Que bom seria, poder acreditar ter alguém connosco...

Acrílico s/tela 130x80cm/para venda

Sentido Fado


“Se por um instante Deus se esquecesse que sou uma marioneta de trapo e me oferecesse mais um pouco de vida, não diria tudo o que penso, mas pensaria tudo o que digo.
Daria valor às coisas não pelo que valem, mas pelo que significam.
Dormiria pouco, sonharia mais.
Entendo que por cada minuto que fechamos os olhos, perdemos 60 segundos de luz.
Andaria quando os outros páram, acordaria quando os outros dormem.
Ouviria quando os outros falam e como desfrutaria de um bom gelado de chocolate…
Se Deus me oferecesse um pouco de vida, vestir-me-ia de forma simples, deixando a descoberto não apenas o meu corpo, mas também a minha alma.

                                                      (Gabriel Garcia Marquez)
Acrílico s/tela/130x80cm

Galeria Municipal - Sintra

Meus amigos(as)
Aqui vos deixo o convite...
Obrigada
Beijinho

Silencioso verbo




Acrílico s/tela/técnica mista/90x60cm/colecção particular.

Cinzas de um tempo

 
 
Num céu cor de prata
perco a contagem dos dias...
Sigo o preto crocitar dos corvos,
 Embarco na linha do horizonte,
vou espiando a terra em repouso,
deserta,
debruada a verde reflexo.

Nada se move, tudo é estático;
alimento os olhos de juvenis
memórias;
Cinzas de um tempo
que só a água teima em espelhar.
                                      (José António Patrício)
Aguarela s/papel 300g/colecção particular.

Dantes navegados


3º Prémio na categoria "Experiente/Profissional", atribuído a Maria Da Glória Fernandes, no Concurso de Pintura ao Vivo - Prémio Magenta - Figueira da Foz 22 de Junho de 2013
Acrílico s/tela/ 90x60cm

As camélias

Aguarela s/papel 300g
(Pintura ao vivo -Mosteiro R. S. Mafalda em Arouca)

Como que, um poema...


O poema obriga a pernoitar na solidão dos bosques, em campos nevados, por orlas intactas. Que outra verdade existe no mundo para lá daquela que não pertence a este mundo? O poema não busca o inexprimível: não há piedoso que, na agitação da sua piedade, não o procure. O poema devolve o inexprimível. O poema não alcança aquela pureza que fascina o mundo. O poema abraça precisamente aquela impureza que o mundo repudia.
                                                                             (José Tolentino Mendonça)
Aguarela s/papel 300g
Pintura ao vivo -Cister saberes e sabores - Arouca

Do intenso sentir

Acrílico s/tela/técnica mista/90x60cm.
Colecção particular

Cister, Saberes e sabores - Arouca

Meus amigos, (as)
Não deixem de visitar!
Beijinhos

Pelo sonho é que vamos




Comovidos e mudos.
Chegamos, não chegamos?
Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.
Basta a fé no que temos
Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria,
ao que desconhecemos
e ao que é do dia a dia.
Chegamos? Não chegamos?
Partimos. Vamos. Somos.
(Sebastião da Gama)
Acrílico s/tela/ técnica mista/130x100cm
Uma das 30 obras presente na exposição "Silêncio efémero" - Arouca


Boa tarde,
Meus amigos(as),
Venho por este meio dar a conhecer o evento "Cister, Saberes e Sabores e anexo link para o blog da Anima Património com todas as informações sobre o evento
Estarei presente  numa das salas do Convento Rainha Santa Mafalda com exposição individual"Silêncio efémero".
Dar-me-ia muito prazer a Vossa presença.
Abraço
 

Lacrima


A água brota das diversas fontes. Em lágrimas de sedução no feminino. Na transparência das formas. Na reflexão das cores. Na espiritualização dos desejos mais íntimos. No sonho da MAE TERRA ao dar vida.
Água - Sémen entranhado na terra, transformador de aridez em luxuria fulgurante.

Acrílico s/tela/técnica mista/100x100cm

 

Páscoa

Um abraço...

Aguarela s/papel 180g/colecção particular