Encontros - 2

É esta a nossa vida, entre encontros e desencontros... a procura constante de algo mais humano, divino... a procura do nosso "eu".
Em algum lugar, nesta ou na outra vida o haveremos de encontrar!

● Dimensões: 1200x1000 mm ● Técnica: Óleo s/Tela ● Para venda ●1000€
Com moldura de galeria

7 comentários:

Kim Molinero disse...

Glória, os seus quadros são para mim um expoente de equlibrio de côr, luz e mensagem, com a subtileza com que todas as suas obras o transmitem. Sente-se uma interiorização, uma calma e uma paz interior que me toca e faz feliz. Seus quadros são puros, objecrtivos, lindos, fabulosos. Força, Contine, Parabens!

Antonio Capella disse...

Maria da Glória, Identifico-me com a sua pintura. Embora não me tivesse perguntado nada, eu tenho e sinto a obrigação de lhe dizer que é um dos poucos pintores desta "galeria". Parabens e força.

Francisco Jesus disse...

Cara Amiga Glória, na verdade este trabalho, é um dos mais bonitos que tens feito, estás no caminho para ser uma grande pintora. O meu Amigo Capella vai desculpar, mas eu não concordo que a Glória seja dos poucos pintores da Davinci. Concordo se disseres que ela está no grupo dos melhores 25 pintores, que para mim já não são poucos. Mas Capella respeito a tua opinião. A Glória sabe que eu sou um dos seus admiradores , mas tambem admiro muito o trabalho dos outros, uns com mais qualidade outros com menos, mas cuidado que alguns começaram a "BROTAR".. A Davinci tem uma percentagem muito elevada de boa qualidade em relação ao numero de pintores que tem. Já não falo dos "convidados" porque já vi trabalhos de alguns muito bons. Isto a opinião do velho "rabujento", como diz o meu amigo Kim. Aqui está uma conversa salutar, que interessa a todos nós, é com estes pequenos pormenores, que se faz um grande site. Um bj para ti glória, do sempre amigo- Fraguial

Alfio Catania disse...

bello veramente. complimenti

Alessandra Puppo disse...

usi proprio dei bei colori, complimenti ;)

Salvatore Lanzafame disse...

me gusta mucho!

Bruno Miguel Resende disse...

Parabéns por esta obra de arte, pelas que observei esta foi a que mais me inspirou e mais emoções emanou. Certamente que a visualização e percepção em muito depende das experiências e emoções do observador, e neste caso, muito daquilo que Kafka passou nos seus escritos pode ser percepcionado nesta pintura, deambulações de paradeiros incertos.

Abraço,
Bruno Miguel Resende